Brasil Econômia e Política Mídia Livre Sociedade Sustentabilidade

UM DISCURSO TRÁGICO QUE REVELA UM FUTURO PIOR AINDA.

Por Samuel Marques


Que fique uma coisa muito clara. O discurso de Bolsonaro ontem na ONU é mais do que uma tragédia. Ele não foi um discurso para o mundo, e sim as falas de um Presidente que tem sua popularidade em baixa se aproveitando de um palanque mundial para tentar garantir seu gado. Tudo que ele disse ontem não foi novidade alguma para nós brasileiros. Só que ao usar a ONU para aquele discurso el direcionou o mundo contra nós. De uma só vez, demonstrou sua inaptidão par o cargo, afastou investidores, atrapalhou o Agronegócio, deixou claro que o meio ambiente não é uma prioridade e que o índio é algo subjetivo para ele. Em 20 minutos ofendeu Raoni, os líderes mundiais que o criticam e tirou a imagem de um Brasil que diplomaticamente sempre foi apaziguador. Deixou transparente seu atraso no tempo, se utilizando de um discurso digno do auge da Guerra Fria. O mundo agora sabe de concreto, aquilo que desconfiava, o Brasil é governado por um doido que deve ter mandado tirar as cortinas do Planalto, para que os fantasmas de Fidel, Che e Chavez não se escondam por lá. E o pior, o mundo sabe que isso não é verdade, entende-se que ele ele faz isso para esconder o principal, ele não tem a menor ideia do que está fazendo, mas o Trump tem. Bolsonaro falou para os seus, e falar pra gente que não pensa é fácil, mas ontem, o mundo ouviu. Se a ideia era virar piada no exterior, deu certo. Só que essa piada trará consequências drásticas a economia, Deem uma olhada nos números da bolsa de ontem após o discurso.

Ao encerrar seu discurso e ser conduzido até uma sala, onde estava Trump se preparando para o dele que viria logo depois, Bolsonaro ao vê-lo mandou um “I Love You”, que não foi correspondido na mesma medida. Para um discurso ruim, não poderia ter uma demonstração de subserviência melhor.
De Chefe de Estado Bolsonaro não teve nada. Revelou uma posição autoritária, falou como um ditador, para o mundo piorou a situação do acordo entre Mercosul e União Européia, acordo esse que ele e seus apoiadores tanto tentaram dar o tom de que Bolsonaro seria um grande negociador. Bolsonaro jogou fora a chance de ser respeitado e de fazer o Brasil ser, como um dia já foi. Vale lembrar que já ficamos de fora dos debates sobre o Clima.

Ao usar o tom de guerra com a mídia internacional e chamar importantes chefes de estado para uma briga diplomática, Bolsonaro utiliza a mesma estratégia que adota no Brasil, só que lá fora, não poderá usar o seu exército de fakes e mentiras para sustentar seu gado. Mas talvez o plano seja apenas criar um efeito no Brasil e nada mais.
Para terminar, vale ressaltar que esse discurso foi idealizado e escrito por pessoas ligadas a Olavo de Carvalho, o mesmo que acredita que a Terra é Plana e que a Pépsi é feita de placenta de bebês abortados. Um discurso pautado pelo tom e argumentos de uma pessoa dessas só pode ser idolatrado por gente estranha e esquisita, os mesmo que acreditam que Bolsonaro nos salvou do Comunismo.

Views All Time
Views All Time
132
Views Today
Views Today
2

Samuel Marques

Professor de História, pai da Beatriz e um flamenguista sem solução. Apaixonado por política, sempre estive engajado nos movimentos sociais, iniciando com o Movimento Estudantil, a minha história de militância. Atualmente, ansioso por debater as questões políticas no país, se conectando com as mais variadas opiniões, e nunca, mas nunca, sem opinião alguma.

Professor de História, pai da Beatriz e um flamenguista sem solução. Apaixonado por política, sempre estive engajado nos movimentos sociais, iniciando com o Movimento Estudantil, a minha história de militância. Atualmente, ansioso por debater as questões políticas no país, se conectando com as mais variadas opiniões, e nunca, mas nunca, sem opinião alguma.

Samuel Marques
Professor de História, pai da Beatriz e um flamenguista sem solução. Apaixonado por política, sempre estive engajado nos movimentos sociais, iniciando com o Movimento Estudantil, a minha história de militância. Atualmente, ansioso por debater as questões políticas no país, se conectando com as mais variadas opiniões, e nunca, mas nunca, sem opinião alguma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *