A palavra é uma ação, um exercício e um comportamento terapêutico, e é também uma prática sustentável  no sentido de gerar sustentabilidade nas relações entre as pessoas através de uma comunicação que seja irreversivelmente útil, ou seja, a predisposição de cada indivíduo buscar uma transformação através do diálogo, e a palavra com o seu protagonismo deve ser avaliada antes de ser dita.

Uma vez proferida, a palavra, está definido o comportamento e a dinâmica que um diálogo se coloca.

A comunicação oral ou escrita, define muito um caráter individual e não coletivo!

Algumas pessoas, ou muitas, armazenam em sua memória afetiva os livros preferidos, o que identifica a importância da palavra escrita. Todo livro possui uma mensagem transformadora, pessoas que utilizam a leitura como um exercício constante, são calmas e saudáveis, acredita-se que a leitura toma um tempo extremamente importante para cada pessoa, e cada pessoa tem o seu método de leitura, mas a palavra está ali, nos livros e no silêncio onde um estímulo personificado se multiplica na reflexão. Reflexão é um componente humano produzido solitariamente, mas a reflexão vêm da palavra dita ou lida, e a reflexão gera conceitos expostos ou escondidos, os conceitos são modificados ou relatados de acordo com o objeto da conveniência. 

A conveniência nem sempre é oportuna para um grupo de pessoas, a conveniência é um poder de informação e de desinformação, e cabe a palavra seu protagonismo.

Pessoas que se colocam como inteligentes e nem sempre são, utilizam as palavras com uma arquitetura sofisticadíssima, o nome usado para isso é diplomacia.

Atualmente, a palavra é moeda de troca.

A comunicação é intensa no mundo contemporâneo. Todos querem mas não sabem o uso da palavra, a comunicação tornou-se um oásis em meio a um deserto de repetições. 

Uma das atitudes inteligentes e verdadeiramente consistente do uso da palavra é quando esta é terapêutica para o bem comum e individual.

Toda palavra é carregada de possibilidades de interpretação.

Uma palavra bem dita e no momento necessário, é a transformação necessária para que se estabeleça uma comunicação sustentável, que sustente as relações afetivas ou relações provisórias entre as pessoas.

De todo contexto literário ou mesmo em comunicações simples, a palavra é fundamental, falada ou escrita.

A palavra é uma terapia entre pessoas civilizadas.

Por vezes o silêncio, a palavra guardada e a simples observação de uma chuva, também é a palavra que está guardada.

Sustentabilidade, também é uma maneira de viver e aprender que a comunicação tem sentido e estabelece sentimentos.    

  

 

  

 

   

Views All Time
Views All Time
73
Views Today
Views Today
2

Website

Follow Me:
Facebook



Posts relacionados

Masculinidade tóxica

Funrural, por Solange Engelmann

Coisas boas, atraem coisas boas! Pode acreditar!

Maçã, glicerina e 5 outros motivos para manter-se conectado!

O uso do Ácido Fólico, o recorde de vendas em dezembro…

É dezembro mas parece o inverno de 1992!