O café, é a bebida mais popular do Brasil.
Todos gostam!
O Brasil ainda é o maior produtor de café do mundo, o café é um “motor” econômico para o país. As regiões brasileiras que ainda produzem e são economicamente beneficiadas gerando emprego, renda e uma série de outros benefícios no que se refere ao desenvolvimento econômico do café são os Estados de São Paulo, Paraná e Minas Gerais.
No ano de 2017, o Brasil bateu o record de produção. Mesmo driblando a crise econômica local e mundial, o país teve uma super safra e assim conseguiu manter seus preços estáveis para a exportação e consumo interno.
A Alemanha, sempre foi o país que mais compra e consome café, e não tem sido diferente nos anos de 2017 e 2018. A Alemanha é um dos principais parceiros do Brasil na compra do café, mas a Alemanha também tem diversificado suas compras e escolhas por cafés colombianos e africanos.
Mesmo se a exportação no Brasil não fosse um reagente econômico, o consumo interno poderia acarretar um benefício de 15% da produção total do país, o que significaria uma alta considerável no mercado interno brasileiro.
O brasileiro consome per capita cerca de meio litro de café dia, essa quantidade aumenta nas capitais Curitiba e São Paulo.
O café também movimenta a economia de entretenimento como as cafeterias, bares e lojas que são especializadas em vendas de cafés “especiais”, cafés importados, orgânicos e cafés oriundos da agricultura familiar com certificações de institutos especializados em certificar cafés e outros produtos agrícolas que conferem a procedência de produção e transformação pela agricultura familiar.
Os preços dos cafés no Brasil variam muito de acordo com a região, envolve muitos fatore sócio econômicos.
Por exemplo um café para uso doméstico de torra simples com 500 gramas na embalagem pode custar de R$12,00 a R$15,00 dependendo da marca. Na região nordeste os preços variam demasiadamente de Estado para Estado, na região sul e sudeste a variação não é tão grande e os preços se mantém em uma média anual nos supermercados.
Mesmo assim, recentemente uma pesquisa mostrou que a maioria dos brasileiros que trabalham e possuem horários incompatíveis com as tarefas domésticas, relatam que preferem tomar café matinal em padarias ou pequenos estabelecimentos comerciais próximos aos seus locais de trabalho.
Sendo assim, mesmo com a crise econômica local e mundial, o brasileiro ainda é fiel ao café diário.
Certa vez ouvi a seguinte frase em Carmo de Minas região sul mineira produtora de café: ” O Brasil é feito de café…”

Views All Time
Views All Time
223
Views Today
Views Today
1


Posts relacionados

10 alternativas para amenizar a Depressão, #SetembroAmarelo

Quando as mães adoecem com a Depressão, mas em nome dos filhos buscam tratamento…

NO BRASIL A FACA SEMPRE TEM DOIS GUMES – ANALISANDO AS ÚLTIMAS PESQUISAS.

Depressão! Tem cura, não se desespere!

A meritocracia e o descaso com a pós graduação e a pesquisa no país

O Facebook agiu certo?