Artigos Brasil Cultura de Direitos Mundo Sociedade Sustentabilidade

Mulheres indígenas, somos todas!

Mulheres indígenas, somos todas!

Todas nós brasileiras temos origem indígena, o seu sobrenome pode ser de origem portuguesa, alemã, italiana, espanhola, porque sim somos o conjunto de muitos que vieram ao Brasil nos tempos dito colonial ( a cronologia do colonialismo brasileiro ainda é muito duvidosa, pois há indícios de que o Brasil foi visitado e revisitado por navegadores asiáticos e franceses, antes dos portugueses.) , porém nosso povo originário são os índios! Somos indígenas.

Quando remetemos a nossa reflexão a questão indígena, e prioritariamente as mulheres indígenas, primeiramente vem o lúdico, pintura no rosto, penas e arco e flecha. Somos rasos num primeiro momento porque muito de nós foi alfabetizado pela televisão, e a televisão ensinou que índios são apenas índios, em suas tabas e tranquilamente pescam e ficam ali em suas aldeias esperando uma celebridade da televisão ou cinema fazer um documentário sobre tapioca, basicamente.

Não quero problematizar a questão da tapioca, dos documentários e do parto natural de cócoras das índias.

As comunidades indígenas existem e resistem!

2018, o tempo passou e os indígenas trouxeram suas perspectivas de mundo. São povos extremamente respeitosos às suas tradições, mas também querem e tem o direito de ter uma vida digna e respeitada.

No Brasil, a questão da demarcação de terras indígenas ainda não está resolvida. Não é retrocesso é má vontade mesmo da sociedade e dos poderes políticos em resolver a questão da demarcação de terras e também isso incluí inúmeros direitos para os indígenas, ou melhor para os brasileiros que vivem em suas aldeias e comunidades tradicionais.

Hoje no Brasil temos uma pré candidata indígena à Presidência da República. Muito justo! Pois sempre a mulher seja ela do meio urbano, rural ou de comunidades tradicionais indígenas, são sempre as que sofrem mais o descaso da sociedade e seus padrões pré estabelecidos.

Cabe a nós mulheres nos solidarizarmos com as nossas irmãs que vivem e resistem nas comunidades indígenas deste país e são muitas ainda e sem demarcação de terras.

Não podemos mais aceitar que nossas irmãs, que estejam perto ou longe, nas comunidades indígenas do sul ou nordeste ( por todo o Brasil), sejam rechaçadas pelo poder público.

Atendimento médico, moradia, escolas, trabalho, terra, cultura, transporte e etc , também são direitos de nossas irmãs.

Um direito maior às nossas irmãs, é o respeito!

Somos mulheres, somos índias, somos brasileiras e temos direito de viver nesse mundo de maneira digna e justa!

Por todas as nossas irmãs guerreiras que lutam por sua sobrevivência e pela vida de seus filhos, lutam por suas comunidades, estaremos aqui por vocês e por nós também.

Mulheres indígenas, somos todas!

 

 

 

 

 

Views All Time
Views All Time
1897
Views Today
Views Today
1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *