A vida é uma Ópera.

E na vida política, tudo é mais dramático.

Quando se inicia uma campanha eleitoral, obviamente as pessoas se dividem por diversas razões: ideologia, críticas ao sistema, simpatia partidária, ativismo político, escolhas conservadoras ou escolhas progressistas, em qualquer lugar do mundo em um sistema democrático isso é um comportamento coletivo de defesa e afirmação democrática!

Os resultados de uma eleição sempre desagrada a todos, mesmo os que elegem seus candidatos, também sente um vazio de viés ideológico, porque nunca ficamos totalmente satisfeitos. Mas esse sentimento de vazio que toma conta de todos, é muito normal porque o cidadão está sempre insatisfeito e isso muitas vezes nos motiva a debater, enfrentar e continuar no processo democrático!

Nunca é fácil vencer uma eleição, e dramático é perder. Vencer por vezes também é uma derrota, derrota que pode se confirmar quando a vontade do povo não é respeitada!

Leonel Brizola, dizia que a decisão do povo é soberana. Inegável o altruísmo de Brizola. Acredito que uma decisão popular envolve muitas aquisições de sentimentos insanos como a passionalidade, em qualquer lugar do mundo a política ainda é um instrumento de dramaticidade reverberando paixões.

Uma eleição nunca acaba, é sempre uma Ópera. 

Mesmo que seu partido/candidato ganhe uma eleição, você sempre deve se colocar como um opositor,  porque a oposição constante é a defesa da democracia e a continuidade do processo democrático.

E as mulheres?

O ambiente político, é um ambiente que sempre demoniza as mulheres, mesmo em 2018 o sistema reprime as mulheres de direita ou esquerda, mesmo dentro de seus partidos as mulheres são vítimas do machismo, quando uma mulher se torna uma liderança dentro de um partido político, o próprio partido e a mídia destroem a liderança feminina.

A jornada feminina na política ainda é longa.

E quando uma mulher está ao lado de um candidato e o candidato vence uma eleição?

As mulheres quando casadas com políticos, são muito mais fortes do que se possa imaginar. Essas mulheres administram suas vidas, família, carreira profissional, vida pessoal e são o suporte de seus respectivos maridos e convivem diariamente com a vida pública.

Uma mulher nunca pode ser humilhada ou ofendida somente por ser casada com um homem inserido na política. Independente da corrente ideológica partidária, para que avancemos em civilidade precisamos respeitas as mulheres.

Sustentabilidade também é a maneira que o cidadão se coloca na sociedade, e a sustentabilidade é democrática e organização de cidadania plena!

E quando uma mulher se torna a esposa do presidente de uma república democrática?

Quando o cenário muda, observem que as mulheres dificilmente mudam seu caráter ou comportamento, elas se mantém equilibradas e fortes, porque isso é um processo feminino, um patrimônio das mulheres, o patrimônio do bom caráter, paciência e força!

Michelle Obama, e todos conhecem seu histórico de lutas e conquistas, escritora e advogada, o mundo se apaixonou por Michelle Obama, sua simpatia, senso de conciliação, uma mãe consciente da educação das suas filhas, consciente também que ela estava no país mais racista do planeta, os Estados Unidos! Mas Michelle sempre foi conciliadora e esteve à frente na defesa aos movimentos negros, a inteligência o sorriso e a lucidez de Michelle ainda encanta a todos! Michelle encantou tanto uma geração que muitas pessoas aderiram ao vegetarianismo por causa dela, com humildade e simplicidade, ela conseguiu ser admirada. Rumores que Michelle Obama pode concorrer em breve ao Senado norte americano, isso seria muito bom, pois ela representa muitas demandas democráticas. Michelle Obama é uma mulher que pauta a Sustentabilidade!

Michelle Bolsonaro, esposa do candidato brasileiro eleito Presidente do Brasil em 2018, é uma mulher vinda de origem humilde, foi mãe solteira, trabalhadora, defende os direitos dos portadores de surdez,  muito discreta, agora o mundo a conhece. Conhece porque por mais que os brasileiros ainda não entendam, o Brasil tem muita relevância no mundo, o Brasil precisa do mundo e o mundo precisa do Brasil, ainda somos a oitava economia do mundo. Somos um país de pessoas incríveis, independente da escolha partidária, somos brasileiros e estamos no Brasil, e é o nosso país. Levando em consideração todas as complexidades do mundo e do Brasil, teremos por respeito e por civilidade respeitar Michelle Bolsonaro. As conquistas dela são louváveis em um país onde até mesmo a esquerda progressista é machista! Mas as conquistas são dela, e não pertence ao universo político. Sustentabilidade não é somente a coleta seletiva ou plantio de árvores, sustentabilidade também a vida que se tem, Michelle poderia ter se acomodado no entanto ela quer defender aquilo que ela acredita! Michelle Bolsonaro em seu engajamento em defesa dos portadores de deficiência auditiva, também se coloca como uma sustentabilista, ela defende o que ela acredita. Defender o que se acredita é Sustentabilidade,

É um conjunto de atitudes de todas nós mulheres, conjugar e semear a empatia. Nunca é democrático ofender, desrespeitar, julgar e determinar quem é uma mulher por sua escolha na vida pessoal e profissional.  

Foto Instagram


  

      

Foto Instagram



#RespeitoAsMulheresNaoDependeDaSuaIdeologia

  

   

   

Views All Time
Views All Time
72
Views Today
Views Today
2

Website

Follow Me:
Facebook



Posts relacionados

Onde está The Book?

As mulheres não são coniventes

Marcelo Zona Sul e a Revolução do Leblon!

Adoção é a afirmação do amor!

O PT ERROU.

Em nome do Pai!