Sociedade Sustentabilidade

Juventude e Democracia

Atualmente o Brasil tem os jovens atuando intensamente no cenário político, existem varias correntes e doutrinas políticas, fato é que os jovens estão cada vez mais dispostos a protagonizar a história política do Brasil!

Fernando Holiday, um dos vereadores mais jovens do Brasil, eleito na cidade de São Paulo, relata para Rafael Santos sobre seu mandato e qual a mensagem para a juventude.

 

Fernando, você se sente pressionado por ser um vereador jovem? Como tem sido sua experiência na Câmara dos vereadores? 

Fernando – Acredito que a pressão de um mandato é a mesma dos demais vereadores. Há, isso sim, uma desconfiança maior, tornando minha atuação uma provação diária, mas sou grato por essa experiência tão jovem e estou confiante de fazer um bom trabalho, com respeito e economia ao dinheiro público, além de bons projetos.

Você foi eleito fazendo uso do discurso anti-corrupção e foi suspeito de não ter declarado gastos com cabos eleitorais. Como você tem respondido a essas suspeitas? 

Fernando – Pedi, eu mesmo, que minhas contas de campanha fossem revistas e amplamente investigadas pelo Ministério Público, para que não restasse qualquer dúvida e os mentirosos fossem processados ao final da apuração. Naturalmente, quando você tem posicionamentos contundentes e luta por mudança, há uma oposição que tenta manter tudo como está.

Qual a sua ralação com o movimento negro e como você vê os avanços conquistados pelos negros em nossa sociedade? 

Fernando – Nenhuma. Atualmente os movimentos negros estão, infelizmente, alinhados a partidos e ideologias de esquerda, socialistas. A maioria deles prefere adotar uma postura segregacionista e violenta como era a de Malcom X, ao invés da pacifista e igualitarista de Luther King, com a qual eu me identifico. Os avanços em uma sociedade miscigenada como a nossa são difíceis mas constantes, e nos dão esperança de uma sociedade livre de preconceitos e diferenciações por cor de pele. É pelo que eu luto.

Você já foi vitima de racismo? 

Fernando Já. Há ignorância por todo lado. Infelizmente continuaremos a conviver com o racismo enquanto o governo insistir em instituir políticas públicas raciais, que estimulam a segregação, o revanchismo e a violência entre indivíduos. Sou vítima de racismo, inclusive, quando pensam que sou um fantoche de senhores ou manipulado por brancos, como se eu não pudesse ter minhas próprias convicções. Luto para combater este racismo, mas meu caminho é outro.

Que mensagem seu mandato deixa para juventude que anseia por um Brasil novo? 

Fernando – Esperem de mim muita luta e trabalho para que a política brasileira possa mudar para melhor. Não vou me vergar às perseguições da imprensa ou à chibata ideológica da esquerda. Seguirei com a coragem que me trouxe até aqui batalhando para que o Brasil se modernize e seja um país de economia aberta, livre e próspera, com emprego para todos.

Views All Time
Views All Time
471
Views Today
Views Today
2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *