Evandro Santo é um dos artistas que faz a diferença, quando surgiu na mídia televisiva mostrou com esplendor toda a sua bagagem da geração anos 80!

Sua carreira, foi construída com muito trabalho. Bailarino, ator de teatro e televisão. Foi protagonista de um dos programas de maior audiência das noites de domingo na televisão brasileira, ressalto o protagonismo de Evandro porque era ele que queríamos ver, com suas atitudes cênicas de libertação, um revolucionário! Revolucionou o humor e nos trouxe muitas alegrias.

Os anos 80, estão entre nós, pois essa geração que desbravou e trouxe poesia e um deboche ingênuo, construiu muito do movimento das novas gerações de humoristas no Brasil.

Os caminhos não são fáceis, Evandro o menino do interior de Minas Gerais, desbravou a imensa São Paulo e marcou território em todo Brasil.

Foi a televisão? Talvez… mas certamente Evandro brilharia em todos os palcos, talento e carisma é intransferível e só cresce, e Evandro é maior que a televisão porque é um artista. Faz arte! Arte é tudo que nos faz feliz, refletir e sentir.

Devo agradecer Madonna por ter sido a fonte de inspiração de Evandro?

Agradeço a Evandro mesmo, por ter percorrido a linda jornada em busca da arte.

Conversei um pouquinho com Evandro, ele é generoso e humano e orgulha-se de sua história. História que começa na efervescência dos anos 80, e os anos 80 estão entre nós… Evandro já ultrapassou os anos 80, Evandro está a frente de qualquer era, pois nos faz sorrir!

 

Sarah Lincoln: Evandro, sair de Minas Gerais foi uma travessia? Você se sente confortável por ter mudado a historia da sua vida?
Evandro Santo: Era um sonho, meio que inconsciente de sair de uma cidade pequena, fazer alguma coisa da minha vida.
Nos anos 80, você tinha aquela coisa do “American Dream”, de vencer, e como sou muito fã da Madonna, isto me estimulou.
E São Paulo era parecido com Nova Iorque.
E São Paulo, me recebeu de braços abertos, embora São Paulo seja uma mãe severa, e sempre aprendemos.
Mas meus anjos e melhores amigos conheci aqui, em São Paulo.

Sarah Lincoln: Um artista vive um dia de cada vez, você consegue viver um dia de cada vez? Qual foi seu maior desafio e como fazer com que as pessoas reflitam sua arte?
Evandro Santo: Depende da fase! Tem vezes que é uma montanha russa, outros dias são mais tranquilos.
Como já tenho 43 anos, vivo um dia de cada vez, o que é até melhor para você se inspirar, observar o comportamento humano e viver com mais qualidade.
Por mais cidades, estradas, vôos e hotéis que você tem que encarar.
Mas na hora do palco, tudo vale a pena, o palco te limpa e te salva.

Sarah Lincoln: Todas as pessoas gostam de você! Quando você está fora do universo artístico, quem é o Evandro? Você é o menino do controverso mundo de Minas Gerais ou você é o homem de um mundo inteiro repleto de muitos “ Evandros” ?
Evandro Santo: Amei! Sou o rebelde de Uberaba, sou pai de um gato, sou um cara que apóia o movimento, e novos comediantes, sou o cara que faz terapia, que reza todos os dias, que ama Netflix, que ama gibis, que desliga o celular por duas horas por dia, que fala com a mãe todos os dias, que cansou de baladas, que já me deslumbrei e agora estou em outra fase.

Foto Crédito Instagram.

Views All Time
Views All Time
1087
Views Today
Views Today
4


Posts relacionados

A NEGAÇÃO DA POLÍTICA E SEUS PERIGOS.

Você merece ser feliz!

Pequenas atitudes, retorno sustentável

E 2020?

A natureza cautelosa da conversa!

Discursos, recomeço e água de melancia