A Europa não é um parque temático da felicidade.

O inimigo de um europeu é sempre um inimigo hereditário ou seja, o avô passa a sua tragédia para o filho e o filho passa para o neto!

A Europa é feita de sangue, sangue deles próprios e sangue dos colonizados quando assim decidiram ser Colonizadores…

Pouco se sabe em relação as Cruzadas , uma das maiores batalhas sangrentas em nome de Deus! Pouco se sabe, porque até mesmo as referências bibliográficas são contraditórias, mas Hollywood decidiu que o Rei Ricardo Coração de Leão, da Inglaterra, foi sim o nosso grande herói nas Cruzadas e assim fizemos as civilizações ocidentais libertas.  

Sim o mundo deve o oxigênio que respira e suas casas pagas nos financiamentos, aos anglo – saxões, porque eles organizaram o mundo para nós insanos e primitivos ( na visão deles obviamente) e isso é  o que forçadamente nos é ensinado e repetido desde a infância.

A Inglaterra e o resto da Europa, não abriram mão dos Estados Unidos na tal guerra do Chá que teria sido a prerrogativa para que o país se tornasse independente, e tão pouco se esforçou demasiadamente para a libertação dos escravos do Brasil, como aprendemos nos livros de história na escola, isso sim é um material didático perigoso e o qual nunca foi reavaliado.

Os livros de história também reforçam que a Inglaterra,  nos salvaram da terra arrasada da segunda guerra mundial… Tarantino, foi o único que aceitou e fez um filme, Bastardos Inglórios… mas os americanos também estavam ali nesse filme, para nos salvar. Mas esse é o papel da indústria cinematográfica, nos iludir, por vezes chamamos de entretenimento, não é entretenimento é doutrinação!

Mas e a Inglaterra, um país tão civilizado com uma monarquia tão interessante e cheia de interesses mercadológicos, funeral de monarca inglês passa na televisão brasileira, e tem cantor famoso no funeral… vende-se tudo: fotos, músicas, tabloides, lágrimas de cristal e vendem a imagem de uma rainha que no exercício de doutrinação , ela a rainha é a avó do mundo…  a boa avó!

Mas em síntese, é essa a síntese de todo o mundo inventado pela Europa.

As concessões da Inglaterra nunca seguiram a tradicional diplomacia e estrutura linear anglo – saxônica. ( anglo saxões resumindo são os franceses, alemães, gauleses e ingleses…)  

Em realidade, e numa avaliação pragmática, a Inglaterra abriu mão de algumas de suas Colônias por excesso de problemas econômicos e sociais que as Colônias traziam, então inventaram a Revolução Industrial, um modo de escravidão mais produtiva e lucrativa, e aos poucos introduziu o Socialismo Fabiano, bem aos poucos, estratégia para conter o operariado que em maioria eram mulheres e crianças.

Mas ainda não era suficiente, a Irlanda estava bem ali, estava muito perto. Um país pequeno e uma produção econômica singela: batatas e pescados.

Mas qual teria sido o motivo da fixação da Inglaterra pela Irlanda? 

Irlanda um país de pessoas resistentes e sobreviventes em uma ilha, maioria da população de católicos fervorosos e boa cerveja, a Irlanda evolui no entretenimento originário …. do hidromel a cerveja, incluindo a cerveja verde servida em Pubs, no dia de São Patrício.

Eu concluo, que a fixação é em exterminar países compostos por gente simples e pobre, é  porque  são  pessoas que não contribuem com o meta capitalismo.

Nos anos de 1970, a Irlanda já dividida em dois países e com muitos problemas originados antes de 1920, nos anos setenta a opressão vinda da Inglaterra à Irlanda do Norte se intensificaram, prendiam pessoas, perseguiam pessoas e proibiram o catolicismo! 

Um grupo de pessoas que formaram o IRA, Exército Republicano Irlandês, criado em 1919, e com objetivos separatistas. Ao longo dos anos o IRA cresceu, intensificou a violência e ataques à Inglaterra, e seguiram assim literalmente em uma guerra civil até o fim do IRA em 2005.   

Irlanda do Norte e Irlanda do Sul separadas, e violência intensificada.

Muitos inocentes foram mortos e presos. Foi uma época muito difícil.

Mas o capitalismo  que tudo  controla,  imediatamente colocaram uns garotos para gravarem um disco em 1982, e cantaram sobre o domingo sangrento. Venderam discos no mundo todo. E o domingo sangrento um dos episódio mais tristes da história porque muitos jovens morreram, morreram em Derry, na Irlanda do Norte em um confronto entre católicos, protestantes e o exército inglês. Das catorze vítimas mortas , seis eram menores de idade, foi a Passeata dos Dez Mil Manifestantes… 26 ativistas católicos feridos gravemente, isso ocorreu em 1972.

O irlandês é força e resistência. O tempo passou, mas as cicatrizes ficararam.

Os católicos irlandeses não se renderam, sofreram mas resistiram, com um terço na mão e uma foto de João Paulo II em suas paredes de suas casas simples e vigorosas de luta, de amor e força!

Os livros da escola não irão retratar esse tema, porque é uma história do povo e para o povo, e toda a verdade é um perigo quando aceita pelo povo, afinal o poder emana do povo!

Em nome do Pai! Eu te peço Brasil , sejamos fortes e sejamos a resistência, sem violência, mas com amor e grandeza que permeia a nossa gente. Nossa gente branca, gente negra, gente dos povos originários, a nossa gente de todos os credos e de todos os afetos.

 

Views All Time
Views All Time
54
Views Today
Views Today
2

Website

Follow Me:
Facebook



Posts relacionados

Onde está The Book?

As mulheres não são coniventes

Marcelo Zona Sul e a Revolução do Leblon!

Adoção é a afirmação do amor!

Mulheres e a política

O PT ERROU.