No imaginário do Brasileiro médio, Moro sempre teve seu espaço cativo. Aos poucos foi ganhando status de herói e foi preenchendo um vazio no imaginário brasileiro, o “salvador da pátria”. Esse personagem, um Sassá Mutema moderno, esconde em sua sombra a letargia peculiar de um povo já acostumado a viver com o que se tem para hoje, o agora. A elite por sua vez, sempre viu a vida por outros olhos, e visualiza em Moro a oportunidade de realizar um golpe, através da também conhecida, justiça seletiva. Mas isso não podia partir dessa classe abastada, não podia ser uma ideia originalmente de famílias industriais paulistas, essa proposta tinha que vir de uma massa manobrável, de uma “opinião pública” maleável, que facilmente iludida com o sentimento de quase prosperidade, poderia jogar sob o pobre a culpa de seus males, que poderia colocar na meritocracia e seu discurso simplista religioso, o norte para uma maquinação ainda maior, um futuro incerto para os que produzem. Mas para isso precisaria de uma reforma estrutural no sistema vigente, retirando nomes e partidos, colocando novas nomenclaturas como “nova política” e “Brasil Livre”, mas livre de que? Para responder a essa indagação, era invocado para os megafones midiáticos um problema cultural de nosso país, presente em cada esquina de nosso território, em cada fila furada e em cada blitz comprada, a corrupção. Um problema real, a corrupção passou a ser fixação seletiva de um combate diário, de uma operação que por si só já nascia com um intuito, mudar os rumos políticos nacionais, mudando os personagens, em meio a um cenário repetido. Nasce a Lava Jato, mas não seria o suficiente. Precisaria de mais, precisaria de um herói, uma inspiração, alguém que poderia ter o apoio da burguesia e seu sonho de riqueza, que iria às ruas para dar respaldo as tramoias judiciárias e as manobras que subverteriam a democracia. Levantando um dos seus braços, estavam os interesses internacionais, mais precisamente americanos, e do outro uma elite que não sabe vencer se não dando um tiro no oponente. Assim erguia-se Sérgio Moro, o Juiz salvador, o herói brasileiro, o Ministro da Justiça, o marreco, o ladrão.

Artigos

A negação da política não nos trouxe nenhum benefício ate agora, muito pelo contrário. Indivíduos eleitos com esse discurso atá agora não apresentaram nenhum programa que funcionasse e evidenciam a incoerência popular de se votar em pessoas que se utilizam desse discurso mesmo tendo uma vida política ativa.

Artigos

Você merece ser feliz! A felicidade, parece algo distante, inatingível e contraditoriamente fugaz. Mas não é verdade, a felicidade existe e é real. O conceito sobre felicidade é individual, mas as pessoas insistem em massificar os sentimentos, as pessoas se sentem “seguras”, quando a aderência do sentimento coletivo é uma lei. São tempos modernos, tempos […]

Artigos

“More Than a Feeling”, uma música icônica de uma banda bem ruim norte americana, mas que reflete a percepção do otimismo capitalista, um otimismo inventado e reinventado com o elástico das percepções consumistas as quais nos fazem inferiores. ( não somos inferiores, apenas não queremos ser orquestrados). O otimismo é a fé dos fortes! É […]

Artigos

Ano que vem teremos mais um pleito eleitoral. As eleições serão municipais e as estratégias já estão em rumo. Porém o péssimo início do mandato do governo federal pode colocar a perder as apostas de quem tenta no conservadorismo as chances de vitória. Nos municípios tudo é diferente, das alianças a maneira como se faz a nominata. Então, como será 2020?

Artigos

Convivência e comunicação, aparentemente duas atitudes inerente aos seres humanos, hoje é luxo. Conviver e comunicar, no atual contexto, necessariamente não estão e não são, congruentes. As pessoas tem sido muito “cautelosas” em suas falas, mensagens ou em comunicação aleatória, mas evitam a convivência. A convivência entre as pessoas tem sido um desafio, todos os […]

Artigos

A juventude líquida não conhece água! A juventude líquida é fruto da vida virtual e virtual são. É muito triste acompanhar o desperdício material e espiritual dos novos jovens, e que envelhecidos estão por conta de atitudes cômodas como por exemplo o sim sempre o sim em tempo integral dos pais e mães, e o […]

Água

O carnaval da resistência Solange I. Engelmann* Do Global Sustentável Se você acha que carnaval não combina com luta política, ativismo social e protestos contra a opressão à classe trabalhadora? Olhe para as fantasias e ouça as marchinhas dos diversos blocos de rua espalhados pelo país e verá, que se enganou!  O carnaval é uma […]

Artigos

Comecei a escalada triste de escrever sobre esse tema, não por eu querer, não por eu estar respondendo a alguma influência, mas por observar os últimos minutos que tomaram as redes sociais. De um lado, temos os excessos de ódio que marcou postagens desde o período eleitoral de 2018, e que ainda sobrevive, aos dias […]

Artigos

De crime em crime os responsáveis seguem impunes. O que fazer? Primeiro foi em Mariana, agora foi Brumadinho. De impunidade em impunidade seguem os mesmos responsáveis causando crimes ambientais em Minas Gerais e no Brasil. Mas por que isso acontece? Primeiro é preciso entender qual a lógica do Capital, que é, grosso modo, maximizar os […]

Artigos