Artigos Brasil

BOLSONARO NO CASO MARIELLE – MUITAS DÚVIDAS E AS “COINCIDÊNCIAS” DE SEMPRE.

Por Samuel Marques

Muito tem se falado sobre o aparecimento do nome do Presidente Jair Bolsonaro no caso Marielle. Nos últimos dois dias, não se fala de outra coisa, apesar das praias nordestinas estarem cheias de óleo e o a CPI das Fakes News descobrirem que o Palácio do Planalto tem um exército virtual, que tem por objetivo espalhar mentiras. Mas o que está valendo são os desdobramentos da matéria da Globo, no Jornal Nacional na última terça feira (29). As horas foram passando e a milícia, quer dizer, família Bolsonaro foi se armando e empurrando goela abaixo novas informações, para tentar mudar a narrativa, e assim como agem as milícias, distorcer os fatos. Já fizeram de tudo, convocaram a milícia virtual que prontamente chamou a Globo de lixo, o que seja talvez o único ponto de concordância entre nós. Porém, a matéria veiculada na noite do dia 29 não trouxe nada além do que os fatos. O filho mais novo, e Vereador da cidade do Rio, mesmo que nem apareça por lá, Carlos Bolsonaro, publicou vídeo mexendo em provas, e até promotora que publicamente apoiou Bolsonaro nas eleições de 2018 foi a público par dizer que o porteiro mentiu.

Porém, muita coisa está no ar, e que na medida em que as coisas vão aparecendo, estão sendo atropeladas. Mas vim aqui dá um descomplicada, ou não, nas coisas. Vou elencar abaixo alguns pontos, que depois dessas primeiras 36 horas de correria, estão sem respostas.

  • Se o processo estava em segredo de justiça, porque Witzel sabia e contou para Bolsonaro. No final todo mundo sabia, e tiveram tempo para se armar.
  • Mesmo em segredo de justiça, porque Carlos Bolsonaro apareceu no dia de ontem manuseando provas técnicas, que deveriam ser de acesso restrito a perícia? O Vereador do Rio e filho do Presidente mexeu em ais o que nesse caso? Poderia ele ter excluído ou incluído algo naquele programa?
  • No vídeo de Carlos Bolsonaro, existe a clara imagem da ligação para a casa 58, que acontece por volta das 15:58. Quem esteve interfonando para a casa do Presidente? Porque não se revela aquela gravação?
  • Ontem, o MP do Rio disse que o porteiro mentiu, e usou como base dessa afirmação uma suposta perícia. Porque ela ficou pronto só ontem?
  • Porque uma das promotoras do caso Marielle é um Bolsonarista militante, assumindo isso claramente em suas redes sociais? Nessa mesma Rede Social, hoje amplamente divulgada ela posa ao lado de Rodrigo Amorim, o Deputado que quebrou a placa com o nome de Marielle.
  • Se o porteiro mentiu em dois depoimentos, ele já sabia naquela tarde do que aconteceria no Estácio, ao ponto de escrever no livro de entrada do condomínio a casa 58 naquela data?
  • O que passa pela cabeça de um porteiro, de um condomínio de luxo, onde ele e muitos outros sabiam que vivem milicianos de todos os lugares, mentir e se envolver em uma confusão dessas? Ele é porteiro, e não burro. Seria muita falta do que fazer.
  • Hoje, uma reportagem jornalística bem feita por Luis Nassif revelou que o condomínio de Jair Bolsonaro não tem interfone. Ele utiliza um sistema de ligações diretas aos celulares de pessoas cadastradas. Ou seja, você pode não estar lá, mas pode autorizar alguém a entrar.
  • O Presidente assumiu que já sabia a 20 dias do fato, e se mostrou tão surpreso assim na live?
  • Sabendo do ocorrido, é interessante que tudo isso estourasse com o Presidente em viagem ao exterior, sem uma agenda oficial.
  • Mesmo sabendo de tudo anteriormente, ele fica revoltado com a matéria do Jornal Nacional, mas em nenhum momento a matéria cita seus filhos, a não ser no ponto que explica que a casa 36 é do Carlos. Mesmo assim, Jair dá a entender que estão querendo imputar esse crime na conta dos filhos. É?
  • A família Bolsonaro homenageou miliciano preso, debateu a legalização da milícia, empregou mão e esposa do Chefe da milícia de Rio das Pedras, mora no mesmo condomínio de um monte de miliciano, mas é tudo coincidência.
  • O MP do Rio foi rápido ao chamar o porteiro de mentiroso, MS não consegue chamar o Queiro para depor.
  • Poderia Bolsonaro acionar o Moro, para ser uma espécie de advogado de defesa, convocando um novo depoimento do porteiro, agora Polícia Federal? Óbvio que não. Ilegalidade geral, bancada pelo Ministro da Justiça.
  • Na época da morte de Marielle, todos os pré candidatos na época se manifestaram, menos Bolsonaro, que disse: “minha opiniões seriam polêmicas demais”.
  • De todas as indagações, tem uma que não pode ser esquecida de modo algum, QUEM MATOU MARIELLE E ANDERSON? Somos o país das incertezas, onde a verdade nunca é revelada de fato. A resposta para a pergunta desse tópico está cada dia mais perto de ser respondida.
Views All Time
Views All Time
245
Views Today
Views Today
8

Samuel Marques

Professor de História, pai da Beatriz e um flamenguista sem solução. Apaixonado por política, sempre estive engajado nos movimentos sociais, iniciando com o Movimento Estudantil, a minha história de militância. Atualmente, ansioso por debater as questões políticas no país, se conectando com as mais variadas opiniões, e nunca, mas nunca, sem opinião alguma.

Professor de História, pai da Beatriz e um flamenguista sem solução. Apaixonado por política, sempre estive engajado nos movimentos sociais, iniciando com o Movimento Estudantil, a minha história de militância. Atualmente, ansioso por debater as questões políticas no país, se conectando com as mais variadas opiniões, e nunca, mas nunca, sem opinião alguma.

Samuel Marques
Professor de História, pai da Beatriz e um flamenguista sem solução. Apaixonado por política, sempre estive engajado nos movimentos sociais, iniciando com o Movimento Estudantil, a minha história de militância. Atualmente, ansioso por debater as questões políticas no país, se conectando com as mais variadas opiniões, e nunca, mas nunca, sem opinião alguma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *