Artigos

Ananda Guimarães, realizadora e curadora do Festival Mosca, Mostra Audiovisual de Cambuquira, MG.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Release MOSCA 11

Mosca , Mostra Audiovisual de Cambuquira em Minas Gerais, foi realizado entre os dias 27 a 29 de julho, na cidade de Cambuquira cidade mineira localizada no sul de Minas, que possui além de eventos artísticos e gastronômicos, Cambuquira também é a cidade que possuí em seu Parque das Águas, a melhor água mineral do Brasil.

Mas o Mosca, o festival também vai reverberar a pequena e acolhedora cidade de Cambuquira, pois o festival traz para a cidade e região e posso afirmar traz para o Brasil, um modo muito diferente de mostra de documentários, os documentários apresentados na mostra foram altamente necessários para o momento que vivemos em nosso país.

Alguns dos filmes que tive a oportunidade de assistir, alguns me trouxeram uma reflexão muito profunda de mundo e de situações tão complexas que o mundo nos traz, feminismo, ativismo, politica, sexualidade, sociedade e ocupações de moradores sem teto, e nesse momento do festival o filme Ocupação no Hotel Cambridge, foi um filme revelador para mim enquanto espectadora, muitas vezes acreditamos que sabemos de tudo e não sabemos, e se faz necessário que os documentários cumpram seu papel social: documentar e informar. Agora estou realmente informada sobre a luta e resistência das famílias das ocupações em prédios que antes abandonados e foram ocupados e hoje trazem uma dignidade mesmo que temporária para os moradores, temporária porque o filme explica também os desdobramentos jurídicos e as dificuldades de estabelecer a realidade de moradia através de políticas públicas para que todo cidadão tenha o direito de moradia, previsto na Constituição…

Todos os filmes são muito bons, bons de verdade. Bem feitos, edição com cortes precisos, roteiros inclusivos e que nos faz interagir em tempo real, direção de arte e direção de fotografia estavam impecáveis. E isso tudo nos faz acreditar que o mundo é capaz de ser mundo, fazendo cinema autoral, cinema de gente para gente, cinema vibrante, cinema politico e verborrágico, mesmo sendo tudo muito sútil nessa nova geração de cineastas do Brasil, Áustria, Espanha e Polônia, que participaram deste festival.

Meu coração vibrou, pois ali naquele momento vi a real possibilidade das pessoas fazerem arte audiovisual, fiquei emocionada. Ao final das sessões os debates, o microfone era aberto democraticamente, fiquei feliz. A felicidade e o pelo privilégio de estar no Sul de Minas Gerais, conversando com pessoas simples porém altamente preparadas para a escuta afetiva, e ouvir as opiniões de gente tão interessante sobre política, feminismo, sociedade…

Sair um pouco do eixo Rio – São Paulo, também é um oxigênio para alma e perceber que brasileiro de todos os lugares deste país maravilhoso também estão pensando o país, através da arte.

Eu gostaria que o Mosca fosse itinerante, levado para todo o Brasil ou melhor para o mundo todo.

Ananda Guimarães, realizadora e curadora do Mosca, é uma heroína planetária. Ela é corajosa. Não se faz intimidar, quando o assunto é Europa: ” … fui a Europa, busquei por filmes que fossem possíveis…”

Filmes possíveis e impossíveis nunca serão barreira para Ananda, ela é transformadora e vai além nas suas realizações, formada em Cinema, Ananda trouxe para o Sul de Minas Gerais, um festival único e multifacetado, cinema político sim e porque sim, porque precisamo sim de política e de discussões sociais que estão em nossas vidas, e que novas Anandas se multiplique por todo o Brasil, trazendo através dos filmes a luta de nossos irmãos, que enfrentam dificuldades exatamente aqui nesse planeta, pois somos e estamos todos juntos nessa jornada. A bolha não existe! A bolha é facilmente furada e sugada por nós, quando pessoas de bem e do bem estão juntas discordando ou concordando, queremos o mesmo: paz e dignidade para todos e todas.

Ananda, virá com sua força e seus ideais profundamente artísticos, e virá nos próximos festivais Mosca!

Ananda Guimarães, cineasta ( formada pela Universidade de São Carlos e curadora do Mosca.

Foto Crédito Instagram

Fotos da Mostra Audiovisual de Cambuquira (acima), Rodrigo Lemes.

Serviço: Facebook/MOSCA, Mostra Audiovisual de Cambuquira.

Release acima, informativo e release dos filmes apresentados no Festival Mosca.

O Mosca 2018, também contou com atividades culturais após as sessões, acesse o Facebook do Mosca e veja todas as atividades realizadas.

Views All Time
Views All Time
1193
Views Today
Views Today
3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *