Educação

A liberdade

A liberdade por Cristiano Ricardo

La liberté guidant le peuple de Eugène Delacroix, inspiração da imagem da República

 

Quando pensamos na Liberdade, a mim sempre vem o lema da Revolução Francesa “Liberté, égalité, fraternité” (Liberdade, igualdade, fraternidade) como se fosse algo natural, presente e pulsante, princípios que não apenas foram da revolução, mas da constituição francesa e que fazem parte de sua essência, e por isso jamais acreditei que Marine Le Pen viesse a governar, e por isso, sempre acreditei que fosse um país que mesmo que belo, aqueles que não reconhecem na beleza estética, iriam atacar.

Gosto de pensar nisso quando penso também na educação à brasileira, onde historicamente a liberdade não foi e não é fator de escolha, a metodologia da atenção excessiva de um lado ou uma liberdade irresponsável de outro pode fazer com que nossas características sejam diferentes das francesas e com isso, nossa visão de liberdade, distante.

A liberdade oferecida no Brasil parece ser insuperável quando você anda na rua e vê uma mãe com um filho chorando, berrando, querendo algo, a mãe normalmente diz “olha, aquele moço está te olhando” para tentar controlar o filho, muito provavelmente condicionando a criança que ela vive sim num lugar onde ela precisa fazer-se de educada para agradar terceiros.

A liberdade na França, pode não parecer estranha, você não vê crianças francesas fazendo cenas como aquela, apenas pois sabem que são crianças e que seus pais tem a resposta para tudo que precisam, mesmo quando a resposta é apenas “sim” e “não” e com isso, não devem explicações a ninguém além de seu pai e mãe, que se revezam no trato com a criança.

Daí penso, quem dá mais liberdade?

Agora, vou mais um passo, quando pensamos na educação formal, no Brasil se pensa e julga que política, gênero, sociedade, não podem ser discutidos na escola pois é função dos pais fazer isso… mas se formos ligar um assunto no outro, os pais ensinam apenas que não se deve fazer nada que desagrade terceiros, muito provavelmente teremos crianças que se tornam adultos presos por conceitos que uma sociedade acredita que criou, e não tem liberdade para questionar.

Views All Time
Views All Time
488
Views Today
Views Today
1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *